in

9 sinais que podem indicar a Síndrome de Asperger

O que é Síndrome de Asperger? É a mesma coisa que Autismo? Conheça como identificar essa Síndrome pouco falada.

9 sinais que podem indicar a Sindrome de Asperger
Pexels

Você sabia que no dia 18/02 se comemora o Dia Internacional da Síndrome de Asperger? Sabe por que escolheram essa data?

Hoje em dia, após o surgimento da nomenclatura Transtorno do Espectro Autista, no DSM V (2013), muitas pessoas ficaram confusas e sem saber se ainda é correto falar que “Joãozinho é asperger”.

O livro utilizado para fazer diagnóstico psicológicos é o Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais V (DSM V), ou seja, ele é mais utilizado por psicólogos e psiquiatras.

Notem que esse fala exclusivamente de Transtornos Mentais, certo? Mas e as outras doenças que existem?

PUBLICIDADE

Eu acredito que você já tenha reparado que nos atestados médicos você encontra a palavra CID seguido de uma letra e um número. Caso nunca tenha visto, observe na próxima oportunidade.

Os médicos (os psicólogos também podem, caso queiram) utilizam o livro chamado Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados a Saúde, o CID.

Atualmente o CID se encontra na versão 10 de 1993, ou seja, está desatualizada. Em breve será lançada a nova.

Ok, mas por que estou falando isso? Simples, em 1993 ainda existia o termo Síndrome de Asperger.

Asperger ou Autismo?

Ficou confuso? Tudo bem, agora vou clarear para você. Mas, antes de entendermos a mudança de nomenclatura, precisamos conversar sobre quem foi Asperger e por que ele tem um transtorno com seu nome.

Hans Asperger foi um médico psiquiatra e pesquisador austríaco que estudou um grupo de crianças na mesma época que Léo Kanner descobriu o autismo. Ele nasceu no dia 18/02/1906 e por isso foi escolhido o dia 18 de fevereiro para o mundo conversar um pouco sobre o autismo.

Entretanto, por não saber escrever em inglês seus estudos foram reconhecidos pela comunidade científica apenas em 1999 por Lorna Wing.

Apesar de descreverem comportamentos em comum, Wing notou que era algo diferente do que Kanner escrevia. E assim nasceu a Síndrome de Asperger que está no CID 10.

Notem que não é errado falar que Pedrinho tem Síndrome de Asperger, pois no livro que os médicos utilizam para diagnosticar, ela existe.

PUBLICIDADE

No CID 11 que irá ser lançado, o nome Transtorno do Espectro Autista irá existir e não haverá mais separação entre todos os transtornos/síndromes que possuem características semelhantes ao autismo.

Enquanto esse dia não chega, comemoramos em fevereiro o Dia Internacional da Síndrome de Asperger em uma data diferente do autismo que é em Abril.

Conheça os principais sinais da Síndrome de Asperger

Vale ressaltar que os sintomas variam de intensidade e são singulares (ou seja, diferentes para cada um), mas existem algumas características em comum com todos e vamos falar de 9 sinais que podem indicar a Síndrome de Asperger:

  • Dificuldade na interação social e na comunicação – não sabem como iniciar uma conversa e como se aproximar das pessoas. Se conseguem, são considerados “excêntricos ou esquisitos” pelos demais.
  • Dificuldade em compreender regras – Se você for criar alguma regra, opte por sempre dar exemplos concretos. Precisa ter lógica para que entendam e se não sabem o porquê de algo, não fazem.
  • Nenhum prejuízo cognitivo, no desenvolvimento ou na linguagem – são considerados pessoas super inteligentes e que já falam palavras difíceis com pouca idade. São considerados por Hans Asperger como pequenos cavalheiros.
  • Necessidade de criar rotinas – quanto mais previsível for seu dia, melhor. Possuem muita dificuldade em lidar com os imprevistos e podem ficar agressivos quando acontece.
  • Interesses específicos e intensos sobre algum assunto – Escolhem um assunto te interesse e só sabem falar sobre isso, cansando as pessoas que convivem com eles e assim, dificultando os relacionamentos.
  • Não parecem ter paciência para esperar – Como são espertos e ágeis, odeiam ter que esperar para fazer algo. Se aprendem algo na escola antes dos colegas, fica aflito querendo fazer mais. Por causa disso dá um trabalhinho para a professora.
  • Dificuldade na coordenação motora – Embora tenham o cognitivo preservado e bem desenvolvido, não possuem facilidade motora. Atividades simples como amarrar os cadarços, andar em linha reta, etc, pode ser muito desafiador.
  • Descontrole emocional – Não conseguem expressar o que sente e por isso acabam descontando nos outros suas frustrações, anseios, medos e alegrias.
  • Hipersensibilidade a estímulos – Seus 5 sentidos (olfato, visão, tato, paladar e audição) são muito aguçados e sensíveis. Por causa disso, qualquer cheiro, por exemplo, pode causar um descontrole emocional.

A lista é longa, mas o objetivo aqui não é te mostrar todos os sintomas para sair diagnosticando todo mundo. O que nós, aqui da revista BlahPsi queremos é te ver informado o suficiente para ajudar o máximo de pessoas que puder.

Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco para conversarmos.

Reportar erro

Escrito por Carolina M. Machado

Psicóloga CRP 06/138552, pós graduada em Transtorno do Espectro Autista. Ama estudar assuntos voltados a Transtornos Globais do Desenvolvimento.

Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0
Saude mental

Saúde Mental: nosso maior tesouro

Reconexão com a Ancestralidade

Reconexão com a Ancestralidade