Search
Close this search box.

Fiquei um ano sem “transar”. Sou demissexual?

Os demissexuais, em geral, não experimentam atração sexual de forma instantânea ou motivada exclusivamente pela aparência física.
Fiquei um ano sem “transar”. Sou demissexual

Demissexualidade” é um termo relacionado à orientação sexual e refere-se a pessoas que experimentam atração sexual apenas após estabelecerem uma conexão emocional profunda com alguém.

Em outras palavras, a atração sexual está vinculada a um forte vínculo emocional ou romântico.

Anúncios

Como qualquer orientação sexual, a demissexualidade é uma parte da diversidade humana.

É importante respeitar a individualidade das experiências e identidades das pessoas, reconhecendo que cada pessoa pode ter sua própria jornada única em relação à atração e orientação sexual.

Então a resposta é “não necessariamente”. Ficar um ano ou mais sem ter relações sexuais não significa que seja demissexual. Veja abaixo as características

Principal característica de uma pessoa Demissexual?

A principal característica de uma pessoa demissexual é a necessidade de estabelecer uma forte conexão emocional ou romântica antes de sentir atração sexual.

Diferentemente de algumas outras orientações sexuais, onde a atração pode ocorrer com base em características físicas ou em encontros casuais, os demissexuais geralmente experimentam atração sexual apenas quando há uma ligação emocional profunda com a outra pessoa.

Essa necessidade de uma conexão emocional pode tornar os demissexuais menos propensos a sentir atração sexual imediata ou a se envolver em relações sexuais casuais.

A profundidade do vínculo emocional é crucial para despertar o interesse sexual.

Vale ressaltar que a demissexualidade é uma variação natural da diversidade sexual, e cada pessoa demissexual pode vivenciar essa orientação de maneira única.

Há diferenças individuais na experiência demissexual?

Sim, assim como em qualquer orientação sexual, há diferenças individuais na experiência demissexual.

A demissexualidade é uma orientação que se baseia na necessidade de estabelecer uma forte conexão emocional antes de sentir atração sexual, mas a forma como cada pessoa vivencia essa experiência pode variar significativamente.

Anúncios

Algumas das diferenças individuais na experiência demissexual incluem:

1.Variação na Intensidade da Conexão Emocional: Algumas pessoas demissexuais podem exigir uma conexão emocional extremamente profunda antes de sentirem atração sexual, enquanto outras podem experimentar atração após uma conexão emocional mais moderada.

2.Diversidade de Experiências Românticas: A demissexualidade está relacionada à atração sexual, mas as experiências românticas podem variar amplamente entre os indivíduos demissexuais. Algumas podem desenvolver sentimentos românticos mais rapidamente do que outras.

3.Respostas a Estímulos Sexuais: A forma como os estímulos sexuais são percebidos e respondidos pode diferir entre pessoas demissexuais. Algumas podem sentir uma resposta mais forte apenas quando há uma conexão emocional, enquanto outras podem ter respostas variadas dependendo do contexto.

4.Variação na Identidade de Gênero e Orientação Romântica: As pessoas demissexuais podem identificar-se com uma variedade de identidades de gênero e orientações românticas. A demissexualidade pode coexistir com diversas identidades de gênero e não está restrita a uma orientação romântica específica.

5.Expressão Individual da Sexualidade: A maneira como as pessoas demissexuais escolhem expressar sua sexualidade pode diferir. Algumas podem preferir relações monogâmicas duradouras, enquanto outras podem ter preferências diferentes em relação a relacionamentos abertos ou não monogâmicos.

Essas diferenças individuais destacam a complexidade e a diversidade dentro da comunidade demissexual. Cada pessoa tem uma experiência única em relação à sua orientação sexual, e é importante respeitar e compreender a diversidade de vivências dentro dessa orientação.

Demissexualidade é uma orientação sexual?

Sim, a demissexualidade é considerada uma orientação sexual.

Pessoas demissexuais experimentam atração sexual somente após estabelecerem uma forte conexão emocional ou romântica com outra pessoa.

Em outras palavras, a atração sexual para os demissexuais está vinculada à formação de um laço emocional profundo, diferenciando-se de outras formas de atração que podem estar mais centradas em características físicas ou em uma atração imediata.

Assim como outras orientações sexuais, a demissexualidade faz parte da diversidade humana, refletindo as diferentes maneiras pelas quais as pessoas experimentam a atração e a intimidade.

É importante respeitar e reconhecer a demissexualidade como uma orientação sexual válida.

Cada pessoa tem uma jornada única em relação à sua orientação sexual, e é fundamental promover compreensão e aceitação da diversidade de experiências.

É possível que alguém se descubra ao longo da vida?

Sim, é possível que alguém se descubra demissexual ao longo da vida.

A descoberta e compreensão da orientação sexual podem ser processos pessoais e dinâmicos que evoluem com o tempo.

Alguém pode perceber e reconhecer sua demissexualidade em diferentes momentos da vida, à medida que experimentam relacionamentos, desenvolvem conexões emocionais e refletem sobre suas próprias experiências.

Anúncios

A conscientização sobre orientações sexuais menos comuns, como a demissexualidade, tem aumentado ao longo do tempo, proporcionando às pessoas um vocabulário mais amplo para descrever suas experiências.

Além disso, a exposição a histórias de outras pessoas demissexuais, bem como a educação sobre diversidade sexual, pode ajudar alguém a compreender melhor seus próprios sentimentos e identidade ao longo do tempo.

Estigmas de uma pessoa demissexual

Assim como em outras orientações sexuais menos compreendidas pela sociedade em geral, as pessoas demissexuais podem enfrentar alguns estigmas e mal-entendidos. Aqui estão alguns estigmas comuns associados à demissexualidade:

“Estão apenas sendo difíceis”: Algumas pessoas podem erroneamente interpretar a demissexualidade como uma escolha de ser “seletivo” ou “difícil” em relação aos parceiros, quando na verdade está relacionada à necessidade de uma conexão emocional profunda.

“Não são verdadeiramente sexuais”: Existe o equívoco de que demissexuais não são sexualmente ativos ou não têm desejo sexual. Na realidade, eles podem ter uma vida sexual ativa, mas ela é geralmente vinculada a laços emocionais.

“Procuram relacionamentos platônicos”: Pode haver a suposição incorreta de que os demissexuais estão apenas interessados em relacionamentos platônicos, ignorando a possibilidade de terem relações românticas e sexuais.

“Estão indecisos sobre sua orientação sexual”: Algumas pessoas podem sugerir que a demissexualidade é uma fase ou indecisão em relação à orientação sexual, quando, na verdade, é uma orientação sexual válida.

“Precisam de muito tempo para se apaixonar”: Existe a noção equivocada de que os demissexuais precisam de um tempo excessivo para desenvolver sentimentos românticos, quando na verdade a demissexualidade está relacionada à atração sexual, não necessariamente ao desenvolvimento romântico.

“É apenas uma desculpa para evitar relações casuais”: Algumas pessoas podem pensar que a demissexualidade é uma desculpa para evitar encontros casuais, mas, na realidade, ela reflete uma preferência por conexões emocionais mais profundas.

“Não são normais”: Infelizmente, as pessoas que se desviam das normas sociais muitas vezes enfrentam o estigma de não serem “normais”. A demissexualidade, no entanto, é uma variação natural da diversidade humana.

“Não são sexualmente liberados”: Existe a percepção errônea de que os demissexuais são sexualmente reprimidos ou menos liberados sexualmente do que outras pessoas, o que não é verdade.

É importante reconhecer que esses estigmas são baseados em falta de compreensão e podem ser superados por meio da educação, empatia e aceitação da diversidade de orientações sexuais. Respeitar a experiência única de cada pessoa é fundamental para combater estigmas e promover um ambiente mais inclusivo e compreensivo.

Famosos que se assumem como demissexual

Iza: Cantora, compositora, apresentadora, dançarina e publicitária brasileira. Assumiu em um podcast que se identifica com a demissexualidade.

Demi Lovato: A cantora e atriz Demi Lovato se identificou como demissexual. Ela falou sobre sua orientação em várias ocasiões, destacando a importância da conexão emocional em seus relacionamentos.

RJ Aguiar: O ator e YouTuber RJ Aguiar é conhecido por discutir abertamente sua demissexualidade nas redes sociais e em vídeos online.

Anúncios

Amanda Abbington: A atriz Amanda Abbington, conhecida por seu papel como Mary Morstan em “Sherlock”, revelou ser demissexual em uma entrevista.

Dan Howell: O YouTuber britânico Dan Howell também compartilhou sua experiência como demissexual em seu canal, proporcionando mais visibilidade e compreensão sobre a orientação.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor(a)

Redacao Blahpsi

Redacao Blahpsi

BlahPsi – Revista digital com temas relacionados ao universo da Psicologia & Saúde
Anúncios
Últimas notícias

Psicólogo(a)

Torne-se um escritor no BlahPsi e tenha mais visibilidade

Subscribe to My Newsletter

Subscribe to my weekly newsletter. I don’t send any spam email ever!